domingo, 10 de maio de 2009

Dia 14 de maio, aqui e agora

DIREITOS DOS ANIMAIS II

O prometido é devido. Uma vez que a questão dos direitos dos animais continua a merecer uma espantosa adesão, decidi agendar um novo debate para o próximo dia 14 deste mês.


Desta vez não se falará de touradas ou circo, mas sobretudo de animais de companhia. Alguns relatos e imagens impressionantes que temos recebido demonstram bem (infelizmente) que é urgente debater comportamentos que nos definem como seres humanos.

Fico à espera da sua participação, com o que entenda ser relevante discutir sobre maus-tratos, legislação, fiscalização, e, sobretudo, mentalidades. Pode continuar a utilizar o direitosdosanimais@sic.pt ou o espaço de comentários abaixo, nesta página.

Cumprimentos do Rodrigo Guedes de Carvalho






Já coloquei anteriormente esta questão:
Porque razão não se pode colocar as despesas com o veterinário no irs, ganhava o estado, o dono, e principalmente o animal.

Outra questão:
porque razão na se pode levar o nosso animal para estabelecimentos, desde que esteja devidamente acondicionado, dentro de uma transportadora, ou com trela
todos os animais que conheço, são mais limpos e menos barulhentos que a maioria das pessoas.

Outra questão:
Até que ponto é legal um condomínio proibir animais num prédio, desde que estes não interfiram com os vizinhos?

direitosdosanimais@sic.pt

Vá lá pessoal, toca a botar questões!!!!!

7 comentários:

LopesCa disse...

A minha principal questão é igual
"Porque razão não se pode colocar as despesas com o veterinário no irs, ganhava o estado, o dono, e principalmente o animal."

Teresa Queiroz disse...

a mim apetecia-me colocar algumas questões sobre histórias de comprimidos...... e o que os envole ...mas é polémico lá isso não hpa dúvida !!

podes espreitar a história que escrevo
www.historias com comprimidos .blogspot.com

não sei porque ainda inguém escreveu sobre isto ... hummmm ..ou sei?!

obrigada pela visita
pois o casal britanico devia ser... sei lá ...santificado ..uma estátua ...de pedra e gelo!!
tb adoro Luz Casal :)

mfc disse...

A proibição do condomínio ... não produz efeitos!
Se eu e tu nos juntássemos e decidíssemos que este Governo tinha que cessar já funções... que efeito prático teria isso?!
Ora a proibição do condomínio é idêntica.

Larose disse...

Obrigada meiinha!!!!!!!!!
Há tantos casos, inclusivè de donos que tiveram de abater o cão por causa dos condomínios!

Cão disse...

Eu "bou" já botar uma questão e começo pelo fim.
Não é que concorde com a proibição dos animais em certos locais - até porque eu tenho a minha Nina, que gosto de levar para todo o lado e muitas vezes tenho de desistir de ir a certos sítios por ela não poder entrar - mas olhando a mentalidade do portuguesinho de merd*, acabo por compreender.
Há gente (e eu digo isto tantas vezes, que algum dia começam a chamar-me papagaio) que não devia ter filhos nem animais, porque são criaturas de deus (vai com minúsculas, porque também não voto nesse gajo eheheh) e não objectos que se arrumam ali num canto.
Os animais são muito mais inteligentes do que se pensa (e do que muitas pessoas) e falando de cães, que é o que tenho, podem conviver connosco sem causar problemas de maior, desde que os eduquemos.
Onde moro, num raio de 50 metros parece o canil municipal. O único cão que não se ouve ladrar, não é um cão, é uma cadela e é minha.
A vizinha do lado tem uma que mal pões os pés na varanda, começa logo a ladrar. A minha anda dentro e fora, deita-se na varanda ou em casa ao ritmo a que o corpo aquece e arrefece e não se ouve o dia inteiro. No entanto é uma cadela de 9 anos, que mais parece um cachorro, danada para brincar.
E diz a parva da velha:
Ai, a minha, coitadinha, ladra porque é muito carente.
F*da-se, se é carente, dê-lhe mimos, faça-lhe festas, leve-a a passear (ai, mas aqui no "campo" há tantas carraças…), ponha-lhe uma coleira anti-parasitas, cate-a quando vem da rua, coce-lhe a berriguita, que elas adoram. Ou quer uma merd*a dum cão de raça para dormir na cama com ela, porque dá um certo estatuto ter um "cão de loiça" e depois passa o dia a cagar-se pra ele?
Eu adoro a minha bicha, que não tem raça definida, foi apanhada na rua - filha de mãe abandonada - mas que é uma amiga do caraças. Linda, inteligente, interactiva (tem de ver tudo o que eu estou a fazer, como se quisesse aprender) e ri e chora e rebolamo-nos no chão, como dois cães.
Temos um acordo tácito: ela comporta-se um bocadinho como humana, eu faço de cão o melhor que sei e encontramo-nos a meio caminho.
Já reparei que isto está a ficar enorme, mas já que comecei, vou acabar.
Quando decidi adoptá-la, comecei por tratar dos problemas sanitários (vacinar, desparasitar...), ao mesmo tempo que me informava sobre o modo de legalização.
Na minha Junta de Freguesia informaram-me que tinha primeiro de vacinar o animal (contra a raiva) e só depois me passavam a licença.
Dada a idade do animal, só no último dia de Julho, às 17 horas (hora da consulta) ia conseguir ter as vacinas em ordem, mas como ia de férias em Agosto, passei na Junta uns dias antes, na esperança de que alguém me legaliza-se a cadela na sexta-feira, depois da vacina (depois das 17 horas, portanto) uma vez que ia para Espanha na próxima segunda-feira e não queria ir sem ter tudo legal.
Resposta:
- Às 17 horas os serviços já estão encerrados e a partir de segunda-feira já é Agosto e como a legalização dos animais é só até fim de Julho, já vai ter de pagar multa.
Ok, então venho cá para a semana, tirar a licença e pagar a multa.
Estávamos em Julho de 2000. Foste lá tu? Assim lá fui eu.
Eu tirei um animal da rua - um animal que, por acaso, nasceu em Fevereiro e só por isso não pode ser vacinado mais cedo - e ainda vou pagar multa?
Paguei na semana passada 76€ no veterinário, porque isso é que me garante a saúde do animal, agora autarcas chulos não sustento.

E nunca mais voltes a falar-me de animais, ou levas com outro testamento igual eheheh.

Beijinhos

o dono do blog disse...

Eu deixei de frequentar alguns parque de campismo, no Algarve, por causa dos animais que vinham da discoteca, pela madrugada.

Larose disse...

...Cão, tá à vontadex para deixar aqui os testamentos todos que quiseres ....mas diverti-me imenso com a tua resposta, e claro que concordo com tudo. tenho uma cadela que também não ladra, só dá sina ( rosana) quando anda alguém que não pertence ao prédio.

"Temos um acordo tácito: ela comporta-se um bocadinho como humana, eu faço de cão o melhor que sei e encontramo-nos a meio caminho." ahahahahah .. .tenho um igualzinho com as minhas!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...