terça-feira, 10 de março de 2009

"O Norte" por Miguel Esteves Cardoso 2º

As partes mais bonitas de Portugal, o Alentejo, os Açores, a Madeira,
Lisboa, et caetera, existem sozinhas. O Sul é solto. Não se junta.
Não se diz que se é do Sul como se diz que se é do Norte.

No Norte dizem-se e orgulham-se de se dizer nortenhos. Quem é que se identifica como sulista?
No Norte, as pessoas falam mais no Norte do que todos os portugueses juntos falam de Portugal inteiro.

Os nortenhos não falam do Norte como se o Norte fosse um segundo país.
Não haja enganos.
Não falam do Norte para separá-lo de Portugal.
Falam do Norte apenas para separá-lo do resto de Portugal.
Para um nortenho, há o Norte e há o Resto. É a soma de um e de outro que constitui Portugal.

Mas o Norte é onde Portugal começa.
Depois do Norte, Portugal limita-se a continuar, a correr por ali abaixo.
Deus nos livre, mas se se perdesse o resto do país e só ficasse o Norte, Portugal continuaria a existir. Como país inteiro. Pátria mesmo, por muito pequenina. No Norte.



...... continua

2 comentários:

Margaridaa disse...

Larose

Moro num país onde a ideia divisionista impera a sério e com força, a Bélgica.

Apesar de gostar daquilo que Miguel Esteves Cardoso escreve, geralmente, aqui não gosto, gosto demasiado do meu Portugal inteiro(o meu coração é de Lisboa e da Zona de Coimbra) para gostar deste discurso.

Larose disse...

Margarida, isto não é divisionismo ..... convido-te a continuar a ler!
É um texto muito bonito, só não o postei completo porque a maior parte das pessoas quando vê um poste muito grande desiste logo de o ler, e este texto do MEC, vale a pena ser lido!
É mais um estado de espírito!

Jinho

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...