quarta-feira, 11 de março de 2009

"O Norte" por Miguel Esteves Cardoso 3º

Em contrapartida, sem o Norte, Portugal seria uma mera região da Europa.
Mais ou menos peninsular, ou insular.
É esta a verdade.
Lisboa é bonita e estranha mas é apenas uma cidade. O Alentejo é especial mas ibérico, a Madeira é encantadora mas inglesa e os Açores são um caso à parte. Em qualquer caso, os lisboetas não falam nem no Centro nem no Sul - falam em Lisboa. Os alentejanos nem sequer falam do Algarve - falam do Alentejo. As ilhas falam em si mesmas e naquela entidade incompreensível a que chamam, qual hipermercado de mil misturadas, Continente.

No Norte, Portugal tira de si a sua ideia e ganha corpo. Está muito estragado, mas é um estragado português, semi-arrependido, como quem não quer a coisa.

O Norte cheira a dinheiro e a alecrim.

O asseio não é asséptico - cheira a cunhas, a conhecimentos e a arranjinho.
Tem esse defeito e essa verdade.



................ CONTINUA

7 comentários:

Skywalker disse...

Muito bem, cá estarei de novo para a contiuação.

Beijokas

Larose disse...

cá te aguardo! lol

Didas disse...

Um texto do carago!

Jorge Freitas Soares disse...

Olá

Ele ia tão bem!

Larose disse...

ehehehe

PITOSGA disse...

Cunhas? Vou lavar as mãos e já venho.

Larose disse...

Já lavaste as manitas????????
É que vou seguir com a rusga!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...