sábado, 14 de março de 2009

"O Norte" por Miguel Esteves Cardoso ....último

Defendem o 'Norte' em Portugal como os Portugueses haviam de defender Portugal no mundo. Este sacrifício colectivo, em que cada um adia a sua
> > pertença particular - o nome da sua terrinha - para poder pertencer a uma
> > terra maior, é comovente.

No Porto, dizem que as pessoas de Viana são melhores do que as do Porto. Em Viana, dizem que as festas de Viana não são tão autênticas como as de Ponte de Lima. Em Ponte de Lima dizem que a vila de Amarante ainda é mais bonita.

O Norte não tem nome próprio. Se o tem não o diz. Quem sabe se é mais Minho ou Trás-os-Montes, se é litoral ou interior, português ou galego?

Parece vago. Mas não é. Basta olhar para aquelas caras e para aquelas casas, para as árvores, para os muros, ouvir aquelas vozes, sentir aquelas mãos em cima de nós, com a terra a tremer de tanto tambor e o céu em fogo, para adivinhar.

O nome do Norte é Portugal. Portugal, como nome de terra, como nome de nós todos, é um nome do Norte. Não é só o nome do Porto. É a maneira que têm de dizer 'Portugal' e 'Portugueses'. No Norte dizem-no a toda a hora, com a maior das naturalidades. Sem complexos e sem patrioteirismos. Como se fosse só um nome. Como 'Norte'. Como se fosse assim que chamassem uns pelos outros. Porque é que não é assim que nos chamamos todos?'

7 comentários:

Alguém disse...

Sim, senhora! Eu já conhecia, mas reler assim assim aos pouquinhos dá para analisar muito melhor :)

beijinho

Larose disse...

Também achei que ganhava mais sendo assim por partes! Dá uma maior visão do texto, porque consegue sobresair melhor as pequenas nuances que ele tem.

Skywalker disse...

Concordo com algumas coisas que ele refere acerca do Norte, especialmente no que diz respeito à identificação natural das suas gentes com a região onde nasceram.

Obrigado pelo texto, é sempre agradável reler o MEC.

Beijokas

Margaridaa disse...

Na
Esperei pelo fim, mas...acho que não gostei.Repara, até incitou "Alguém" a dizer : nós é que devíamos mandar!Eu sei, nada demasiado a sério, mas como isso existe a sério aqui à minha volta...

Larose disse...

....imagino que sim, também estive 1 ano na Suíça e sei ...infelizmente, o que isso é, aliás, eu era uma pessoa muito cordial e simpática quando via algum extrangeiro aflito .... desde aí quero que se ******* .... acabaram-se as simpatias, não sou malcriada nem trato mal ninguém como me fizeram lá fora, mas deixei-me de paneleirices, se quiserem que aprendam algumas palavras de português!

Margaridaa disse...

...mas ó Larose, eu nem me estava referir a estrangeiros, estava-me a referir à Bélgica e ao separatismo que existe ENTRE OS BELGAS.

Larose disse...

Não conheço a realidade dos belgas, nem imaginava que houvesse separatismo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...